terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Como fazer seus 12 filhos pagarem a própria faculdade

Francis Thompson é pai de 12 filhos. Não fosse isso o suficiente para surpreender o leitor, poderíamos dizer ainda que Francis e sua esposa conseguiram que cada um de seus 12 filhos pagasse por sua própria faculdade(college). Como eles fizeram isso? É o que veremos nesta postagem.

Em um artigo(http://qz.com/165716/how-i-made-sure-all-12-of-my-kids-could-pay-for-college-themselves/) publicado recentemente pela Quarz, Francis Thompson decidiu compartilhar sua experiência e  você poderá conferir aqui uma tradução adaptada do original. Tendo tido seus 12 filhos ao largo de 15,5 anos, possuía todas as condições financeiras necessárias para pagar os estudos superiores dos filhos, mas de comum acordo com sua esposa preferiu não fazê-lo.

Antes de explicar como conseguiu isso, Thompson nos conta os resultados: 12 dos seus filhos são graduados ou estão estudando. Dos que estão casados, todos também se casaram com ótimos partidos, éticos e também graduados. Francis e sua esposa tem até o momento 18 netos e que estão aprendendo as mesmas coisas que eles ensinaram aos seus pais: Respeito próprio, gratidão e o desejo de devolver para a sociedade o bem recebido.

O casal, que vive atualmente no Colorado, completou 40 anos de casados em março de 2013. O pai atribui ao amor  entre ele e sua esposa grande parte do sucesso na educação dos filhos, que puderam presenciar uma estável vida no lar.

Aqui está a lista com tudo aquilo que eles fizeram de certo(eles também erraram muito, mas isso é coisa para outra lista)

Tarefas

- Os filhos do casal tinham de executar tarefas desde os 3 anos de idade. Uma criança de 3 anos não limpa muito bem um banheiro, mas com o tempo ela terá 4. É um trabalho razoavelmente bom.
- Eles obtinham uma mesada por semana baseada em quão bem eles fizeram suas tarefas.
- As crianças começavam a lavar suas roupas por conta própria aos 8 anos de idade e os pais lhes designavam um Dia da Lavagem.
- Quando começavam a ler, os filhos deveriam fazer um jantar a partir da leitura de uma receita. Também tiveram de aprender como dobrar uma receita.
- Os meninos e as meninas tiveram de aprender a costurar.

Tempo de Estudo
A Educação é muito importante para a família Thompson.

- A família tinha um tempo de estudo das 18:00 às 20:00 todos os dias. Sem televisão, computador, jogos ou outra atividade até o fim das 2 horas de estudo. Se os filhos não tinham dever de casa, então liam um livro. Para os menores, que ainda não tinham idade de ir a escola, eram designados outros que deveriam ler para eles. Ao fim do tempo de estudo, todos poderiam fazer o que quisessem até o toque de recolher.
- As crianças tinham de assistir a todas as aulas de Classes Avançadas que houvesse. O casal não deixou que o mínimo de pontos suficientes fosse um impedimento: Foram ao colégio e exigiram que seus filhos pudessem assistir às aulas e então, como pais, gastavam tempo para assegurar que eles tinham entendido o conteúdo para passar nas matérias. Depois da primeira criança, o colégio entendeu que eles cumpriram a promessa de que todas as crianças poderiam lidar com as aulas avançadas.
- Se uma criança chegava em casa dizendo que o professor o odiava ou que era injusto, a resposta dos pais era a de que ela precisava encontrar uma maneira de se dar bem com ele. Assim diz Francis Thompson: "Você precisa encontrar um jeito de aprender a matéria, porque na vida real pode ter um chefe que não goste de você. Não podíamos permitir que a criança 'culpasse' o professor por não aprender, mas colocar a responsabilidade de aprender a matéria de volta na criança. É claro, nós estávamos ao lado deles por duas horas de estudo ao dia, para eles nos pedirem ajuda a qualquer momento."

Proibido comedores exigentes

- Pais e filhos jantavam e tomavam o café sempre juntos. O café era às 5:15 e logo após as crianças tinham de fazer suas tarefas antes da escola. O jantar era servido às 17:30.
- De modo geral. a comida era interessante. Os pais desejavam uma dieta balanceada, mas odiavam quando eram jovens e os pais os faziam comer toda a comida do prato. Às vezes estavam satisfeitos e simplesmente não queriam comer mais. Decidiram então que a regra seria a seguinte: davam primeiro aos filhos a comida que mais odiavam(vegetais, na maior parte das vezes) e só então os filhos recebiam o outro tipo de comida. As crianças não eram obrigadas a comer e podiam até mesmo deixar a mesa. Se mais tarde reclamassem de fome, os pais providenciavam aquela mesma comida que não quiseram antes e esquentavam no microondas. Novamente, eles não eram obrigados a comer, mas não obteriam outra comida até a próxima refeição.
- Na casa da família Thompson não havia lanches entre as refeições. Eles sempre tiveram os quatro grupos de alimentos (carne, laticínios, grãos, frutas e legumes) e quase sempre uma sobremesa de algum tipo. Até agora, os filhos do casal não tem medo de experimentar comidas diferentes e não tem alergia a nenhuma comida. Eles experimentam todos os tipos de comidas diferentes e comem apenas até se sentirem satisfeitos. "Nenhum dos nossos filhos é nem um pouco 'pesado'. Eles são magros, atléticos e muito saudáveis. Com 12 filhos, você poderia pensar que pelo menos um tivesse algumas alergias alimentares ou necessidades alimentares especiais. (Eu não sou um médico.)"

Atividades extracurriculares

- Todos os doze tinham de praticar algum tipo de esporte. Eles podiam escolher qual, mas escolher nenhum não era uma opção. Eles começavam no ensino fundamental. Francis e a esposa não se importavam se a escolha era natação, futebol americano, beisebol, esgrima, tênis, etc. e também não se importavam se eles decidiam mudar de esporte, mas tinham de praticar alguma coisa.
- Todos tinham também de estar em algum tipo de clube: escoteiros, escoteiras, história, teatro, etc.
- Os pais exigiam que os filhos fizessem serviço comunitário. Os Thompson foram voluntários dentro da própria comunidade e na igreja. Para projetos do Eagle Scout, precisavam da ajuda de toda a família. Uma vez coletaram roupas usadas e levaram para o México para doá-las. "As crianças viram como a vida era para muitas famílias e como as suas coletas as deixaram felizes e fizeram a diferença."

Independência

- Quando os jovens Thompson completaram 16 anos, cada um ganhou um carro. O primeiro aprendeu o que isso significava. Assim que o reboque arrastou o primeiro carro ''novo'' pela estrada, o filho mais velho proclamou: "Pai, isso é um desastre!". "Sim, mas é um desastre Mustang Fastback1965. Aqui estão os manuais de conserto. As ferramentas estão na garagem. Eu pagarei por cada parte, mas não pelo TRABALHO.11 meses depois o carro tinha motor reconstruído, transmissão reconstruída, interior recém-estofado, um novo sistema de suspensão e uma nova camada de tinta. Minha filha (sim, minha filha) tinha um dos carros mais 'maneiros' no ensino médio. E o seu orgulho era tê-lo construído era além do imaginável." Nota de rodapé: nenhum dos seus filhos  recebeu uma multa sequer por excesso de velocidade, embora nenhum dos seus carros tivesse menos de 450 cavalos de potência.
- Como pais, o sr. e a sra. Thompson permitiram que seus filhos cometessem erros. Cinco anos antes do aniversário de dezesseis anos e de ganharem seu presente, o carro "novo", eles tinham de ajudar com os carros da família. Um dia Francis perguntou a seu filho Samuel se poderia trocar o óleo do carro e perguntou se precisava de ajuda ou alguma instrução. "Não, pai, eu posso fazer isso". Uma hora depois, volta Samuel e pergunta: "Pai, são necessários 18 quartos de óleo para trocar o óleo?" O pai perguntou onde ele tinha colocado 18 quartos de óleo, já que normalmente só cinco eram necessários. A resposta: "Naquele parafuso grande que fica em cima, na frente do motor." Francis disse: "Você quer dizer o radiador?" Bom, Samuel não se encrencou por ter enchido o radiador de óleo.  Ele teve que tirar o óleo, compramos um produto, colocamos um novo fluido no radiador e então ele teve que trocar o óleo de verdade. Os pais não o colocaram de castigo ou lhe deram qualquer punição. Deixaram que a lição fosse a ferramenta de aprendizagem. Os filhos dos Thompson não tem medo de tentar coisas novas. Eles foram treinados sabendo que que se fizessem algo de errado, não seriam punidos." Isso costuma custar mais dinheiro, mas estamos criando filhos, não fazendo economias", disse Francisco Thompson.
- Os pais também deram para cada filho um computador, mas eles tiveram de montá-lo. Compravam processador, memória, fonte , cabine, HD, placa mãe e mouse. Eles tinham de montar tudo e instalar o software. Isso começou quando eles tinham 12 anos.
- Os Thompson deixaram os filhos fazerem suas próprias escolhas, mas com limite. Por exemplo, "Você quer ir pra cama agora ou limpar seu quarto?" Raramente dávamos diretrizes de uma só opção, a menos que interferisse nas regras da família já firmadas. Isso faz com que a criança sinta que tem algum controle sobre a vida.

Estar nisso juntos 

- Os filhos tinham de se ajudar mutuamente. Quando um que estivesse na 5a série tinha de ler seus 30 minutos diários, sentava-se perto do que estivesse na primeira série que também tinha de ler e liam. Os que já estavam aprendendo matemática de ensino médio eram tutores dos que estavam ainda no ensino fundamental.
- Filhos mais velhos eram designados para tomar conta, cada um, de um mais novo. Ensinavam e ajudam os menores a cumprir suas tarefas semanais.
- Francis e a esposa deixavam que seus filhos fizessem parte do processo de fazer as regras da família. Por exemplo, as crianças quiseram a regra de não permitir brinquedos na sala. Os brinquedos tinham que ficar no quarto de dormir ou no de brincar. Além de suas tarefas,eles tinham todos de limpar seus banheiros todos os dias(ou mantê-los limpos). Essas foram regras que os filhos criaram. Eles tinham a chance de alterar ou criar novas regras todos os meses, mas mamãe e papai podiam vetar, claro.
- Os pais tentaram ser sempre consistentes. Se seus filhos tinham de estudar 2 horas por noite, não faziam uma exceção para isso. O toque de recolher era às 22:00 nos dias de aula e 00:00 nos dias em que não tinham aula. Não havia exceções às regras.

Política de férias

- Os Thompson saíam de férias em família todos os verões por 2 ou 3 semanas.  Eles podiam ter pago por hotéis ou cruzeiros, mas não fizeram essas opções. Eles acampavam e faziam mochilões."Se chovesse, então encontraríamos uma maneira de fazer um mochilão na chuva e sobreviver. Montávamos um acampamento-base usando 5 ou 6 barracas, e eu levava todos os de 6 anos ou mais num mochilão de 3 a 5 dias.  Minha esposa ficava com os pequenos. Lembre-se que, por 15 anos, ela estava ou grávida ou tinha acabado de ter um bebê." disse Francis. Ele e seus filhos caminharam pelo Grand Canyon, entre outros lugares.
- As crianças eram mandadas de avião para parentes que viviam na Europa ou em outros lugares dos Estados Unidos por 2 ou 3 semanas de cada vez. Isso começou quando estavam no jardim de infância. Foi preciso um tratamento especial da parte das companhias aéreas, para poderem levar crianças de 5 anos sozinhas num avião, bem como pessoas esperando no destino com documentação especial. OS pais só mandavam as crianças quando elas queriam ir. No entanto, como os mais novos viam os mais velhos viajarem, queriam ir também. As crianças aprenderam desde pequenas que Francis e sua esposa, como pais, estariam sempre lá para eles, mas deixando que crescessem suas próprias asas para voarem.

Dinheiro e Materialismo

- Mesmo tendo dinheiro, o sr. e a sra. Thompson não ajudaram os filhos a comprar suas casas, nem pagaram por sua educação ou casamentos(sim, eles também não pagaram pelo casamento dos filhos). Eles providenciaram extensa informação sobre como fazê-lo ou como comprar unidades de aluguel e utilizar capital para aumentar a riqueza. "Nós não 'demos' coisas aos nosso filhos, mas demos a eles informação e os ensinamos 'como' fazer as coisas. Ajudamos a eles com contatos de corporações, mas eles tiveram de fazer entrevistas e 'ganhar' seus empregos'', esclarece Francis.
- Os pais dão presentes de natal e aniversário aos filhos. Costumavam também fazerem-se de Papai-Noel, mas conforme os filhos cresciam e perguntavam a respeito disso, não mentiam. Diziam que era uma brincadeira que faziam e era divertido. Faziam e fazem ainda listas com os itens que casa filho gostaria de ganhar de presente. Assim, todos podiam ver o que eles queriam ganhar. Com a internet, é ainda mais  fácil enviar essas listas para os filhos e netos. Ainda assim, os presentes feitos em casa são o favoritos de todos.

O mundo real

- "Nós amamos nossos filhos, independente do que fizeram. Contudo, não impediríamos as consequências de qualquer de suas ações. Nós os deixamos sofrer as consequências e não tentamos mitigá-las porque vemos que estão sofrendo. Nós podemos chorar e ficar tristes, mas não fazemos qualquer coisa que possa reduzir as consequências de suas ações. Não fomos e não somos os melhores amigos de nossos filhos. Somos seus pais.", finaliza Francis.

Aqui você pode ver toda a família, ou melhor: uma montagem da família, já que eles não conseguiram reunir-se no mesmo lugar desde 1998.

3 comentários:

  1. História linda.... Tanto mais nós temos que dá graças ao Senhor!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Obrigada por nos presentear com essa postagem.

    ResponderExcluir